Combate ao Aedes: Ação militar começa na segunda-feira

Cerca de 55 mil militares estão preparados para iniciar a terceira fase de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que começa nesta segunda-feira (15) em mais de 100 cidades de todo o Brasil. O anúncio foi feito neste sábado (13) pelo ministro da Defesa, Aldo Rebelo, durante entrevista coletiva, em Brasília.

Rebelo fez uma avaliação das ações deste dia de mobilização nacional das Forças Armadas, que teve como foco sensibilizar a sociedade sobre a importância de eliminar focos do mosquito causador da dengue, zika vírus e chikungunya. 

aedes-aegypti_0A meta do efetivo militar de 220 mil homens das três Forças que foram às ruas neste sábado é atingir cerca de 3 milhões de domicílios em mais de 350 municípios, incluindo todas as capitais e as 115 cidades consideradas endêmicas pelo Ministério da Saúde.

Durante todo o dia, os militares visitaram residências, conversaram com a população e distribuíram material informativo. O folheto traz orientações sobre como cuidar das casas, realizando, pelo menos uma vez por semana, uma faxina em locais que possam acumular água parada, tornando-se foco de proliferação do Aedes aegypti.

Além disso, o ministro destacou que foram realizadas ações de controle. Hoje, além do caráter educativo, pedagógico de nossa ação, muitos de nossos homens realizaram o combate propriamente dito, eliminando possíveis focos em muitas residências,  afirmou.

dengue-prevencaoPara o chefe do Estado Maior-Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) do Ministério da Defesa, almirante Ademir Sobrinho, além do esforço no combate aos focos do mosquito, a ação buscou difundir para todo o país a mensagem de que é preciso o empenho de todos para enfrentar o problema. A população tem sua responsabilidade e está aprendendo a combater os focos de mosquito. Muitos já sabiam. O nosso objetivo está sendo atingido, afirmou.


Ações no Estado de São Paulo

O ministro Aldo esteve hoje pela manhã acompanhando a mobilização de militares na capital paulista, onde 5 mil integrantes das Forças Armadas se somaram a agentes de saúde no combate ao mosquito Aedes. Depois, o ministro seguiu para Campinas, a 90 km da capital, onde percorreu as redondezas do Parque Taquaral e visitou a residência de uma família que havia tomado os cuidados de vigilância necessários no combate a possíveis focos de proliferação de larvas do mosquito.

OSem-título ministro destacou ainda que a receptividade das pessoas foi um ponto favorável na ação deste sábado. A instituição militar é muito respeitada e admirada pelo povo brasileiro, comentou.


Mesmo após essa etapa,  militares já treinados continuarão à disposição de estados e municípios para dar apoio em ações de combate ao mosquito. As Forças Armadas permanecerão apoiando e ajudando, como ação subsidiária, todas as demandas que envolvam interesse nacional.

Dando continuidade à campanha de enfrentamento ao mosquito, a próxima e terceira etapa do reforço das Forças Armadas é uma ação direta de combate ao Aedes aegypti e não apenas de orientação, envolvendo desde a aplicação de larvicidas e inseticidas ao acompanhamento dos agentes de saúde. Essa fase acontece de segunda (15) a quinta-feira (18) da próxima semana.

por Maurício Coutinho – Revista Paulista