Rogéria Botelho: Saúde & Bem-Estar – 11.04.16

ESTRESSE EMOCIONAL , SEUS ÓRGÃOS RESPONDEM!

A origem da palavra “Estresse” consiste em um estado gerado pela percepção de estímulos que provocam excitação emocional e, ao perturbarem a homeostasia, levam o organismo a disparar um processo de adaptação caracterizado pelo aumento da secreção de adrenalina, com várias consequências sistêmicas.

rins   intestino-irritavel

Um estilo de vida estressante pode alterar a flora biliar, e portanto originar a formação de cálculos biliares no fígado. Entre os principais fatores que causam stress se encontra o fato de não dispor de tempo suficiente para si mesmo.

Exatamente,  tem alguém que não vive isto hoje??? 
Quando nos concedemos um tempo suficiente para coisa que devemos fazer, nos sentimos aprisionados, nos sentimos pressionados, angústias, medos, etc…

Uma pressão continua produz frustração, e acaba em desilusão uma mistura de raiva e constitui num indicador de desequilíbrio e um estresse grave. A cada dia  aumentando e não nos damos conta…, sempre ocupados com o que está fora , que nos rodeia. Saiba que a raiva tem um feito esgotador do corpo, pois gera uma energia grande e acumulada, quando se mede  a quantidade de adrenalina e noradrenalina que as glândulas adrenais secretam na corrente sanguínea.

coração   cerebro

E em situações de “estress” grave ou uma super excitação, estes hormônios desequilibram o ritmo e intensidade dos ritmos cardíacos e aumentam a pressão arterial, provocam o estreitamento dos vasos sanguíneos e das glândulas excretoras do sistema digestivos, incluindo o suco gástrico, a bílis, dificulta os movimentos peristálticos, a absorção dos alimentos, e inibem a excreção da urina e fezes.

estress1Quando os alimentos não digerem corretamente e impedem que o organismo se libere de uma quantidade significativa de resíduos através de seus órgãos excretores, todo o corpo sofre, incluindo o fígado e a vesícula biliar.

Este efeito congestivo resultante a resposta  frente ao stress, origina uma grande desorganização a nível celular e o corpo  recebe como uma alteração emocional, em longo período este “estress” se torna crônico, causando um ciclo de desgaste orgânico, físico, psíquico e emocional responsável por enfermidades . Cerca de 85 % a 95% são as causas as enfermidades psicossomáticas que afetam os órgãos do corpo como:
Músculos – Tipicamente afetados pelo stress, gerando alta tensão,  dor, dificuldade em se mover.

Coração – Episódios regulares de estresse e a ocorrência de problemas cardiovasculares, como colesterol elevado e os níveis elevados de triglicérides, pressão arterial e problemas de circulação sanguínea.

O sistema imunológico – As pessoas que sofrem de stress crônico tem uma diminuição significativa na resposta imune, o que aumenta a susceptibilidade de sofrer de infecções. Com efeito, o stress requer energia considerável para o corpo, o que reduz a energia disponível para o sistema imunitário, que é suposto para combater os microrganismos e assim desequilibra.

Digestão – O estresse recorrente podem causar sintomas físicos do sistema digestivo tais como a diarréia, prisão de ventre, a  inflamação, dores abdominais, a  acidez e refluxo, síndrome do cólon irritável , úlcera péptica ou doença inflamatória do intestino.

stress-864141_1920Todas estas enfermidades podem ser o resultado do aumento da hormônio, conhecido como cortisol.

O cérebro é uma das partes do corpo entre as mais afetadas pelo  stress, o cortisol, o hormônio do estresse primário, impacta negativamente sobre o córtex frontal do cérebro, que é responsável pela tomada de decisões e retenção da memória.

Isso explica por que as pessoas não conseguem tomar decisões adequadas durante situações de tensão, e não conseguem concentrar-se bem em suas atividades de vida diária.

O fígado – Em seu processo metabólico produzir elementos  químicos que são ativados quando o estresse é crônico, afetando células chamadas linfócitos, que reativa as doenças relacionadas com o fígado.

Rim – O excesso de produção de cortisol leva ao aumento da excreção renal de fosfato, o que pode provocar fraqueza muscular, a deterioração óssea e sérias dificuldades para o funcionamento dos rins.

Glicose – Elevados níveis de stress pode causar o desenvolvimento de resistência à insulina, isto é, um problema do corpo para usar eficazmente esta substância para regular os níveis de açúcar bom no sangue.

O Resgate do equilíbrio da Saúde e Bem-Estar
Para amenizar , restaurar os órgãos, fortalecer o organismo, sentir-se novamente vitalizado, há um conjunto de terapias integrativas, como uma limpeza física no Fígado, Colon (intestinos), Rim, através da alimentação, a descodificação emocional , a microfisioterapia, a osteopatia e o relaxamento.

Durante o relaxamento, o corpo, a mente e as emoções atuam de maneira que colaboram e ajudam o organismo em todas as suas funções em sua plenitude. Os vasos sanguíneos tensos se expandem novamente, os sucos digestivos voltam a fluir, os hormônios se equilibram e os resíduos se eliminam facilmente.


Mudança de Hábito e Atitude X  Dispor de tempo suficiente para si mesmo

A meditação, a yoga, o contato com a natureza, tempo disponível para o lazer com filhos e amigos, tocar algum instrumento, andar de bicicleta, escutar música, fazer exercícios físicos, permitir ao seu sistema nervoso o tempo de recuperação e relaxamento para liberar de qualquer tensão acumulada ,entre em contato com sua alegria revitalizante !!!

Lembre-se a  postura mais inteligente é deixarmos de lamentarmos do tempo e aprender a desfrutar das coisas simples que podem recrutar pouco tempo!

Experimente reorganizar sua rotina um mês e verá a qualidade de vida e Bem-Estar.
Eu já fiz minha escolha para está semana : contato com a natureza.
E qual será a sua?

Tenham uma excelente semana revitalizante !


5

Rogéria Botelho Quirino – Crefito: 24553-F
Fisioterapeuta e Educadora Física
Microfisioterapeuta
Osteopata

Colunista da www.revistapaulista.com.br
www.rogeriabotelho.com.br
rogeria.bq@gmail.com


 

Deixe uma resposta