As dificuldades dos educadores brasileiros

Hoje existem cobranças que vão além do papel do professor em sala de aula, e isso afeta diretamente seu desempenho. Cabe ao docente não somente dar aulas, corrigir provas, ajudar seus alunos. Ele ainda precisa controlar problemas como falta de estrutura, falta de materiais, falta de apoio organizacional.

Para Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga e especialista em educação especial e em gestão escolar, os valores construídos pela comunidade escolar, parecem estar em decadência, o que prejudica todo o processo. A realidade das salas de aula brasileiras está longe do ideal. E, para piorar, os órgãos competentes não são capazes de visualizar os problemas e fazer as modificações necessárias.

desk-1375312_1280“Para que o professor realize seu trabalho é relevante que ele tenha a seu favor um ambiente que o respeita, escuta suas necessidades e inquietações, pois enquanto o sistema não toma as medidas adequadas, torna-se um tanto inviável exigir da docência avanços significativos”, comenta.

Ainda segundo a psicopedagoga, um dos principais problemas enfrentados hoje pelo professor em sala é a inversão de papéis, principalmente quando o aluno quer mostrar certa “autoridade” por acreditar estar pagando a mensalidade e por isso deve ter todas as suas vontades obedecidas.

Para a especialista, é dever da equipe pedagógica analisar o sistema educacional e implantar medidas que ajudem o docente a ter mais segurança para desempenhar seu papel com tranquilidade. “Esses aspectos deixam nítido que é preciso um retrocesso na base, nas leis, nas referências para dar segurança de trabalho para o professor. Exigir é preciso, mas adequar o todo é urgente”, finaliza.

por Maurício Coutinho – Revista Paulista

Deixe uma resposta