Palhaço e orquestra: Música erudita para crianças

Curiosas, as crianças chegam ao Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central, para acompanhar o primeiro concerto de suas vidas. A Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP) está no palco, até que o espalhafatoso Zé da Batata quebra a rotina do espetáculo. Este é o projeto ABC do Dó Ré Mi, concebido para aproximar a música erudita no público entre 5 e 10 anos. As últimas apresentações acontecem na sexta-feira, 18, com recursos da Secretaria Municipal de Educação e o apoio da Secretaria Municipal da Ação Cultural.

O projeto ABC do Dó Ré Mi teve sua estreia em março e, somado a uma outra iniciativa, o projeto Música nas Escolas, contempla 7.500 alunos. O objetivo é assegurar a formação, difusão e valorização cultural das crianças da rede municipal de ensino. As sessões finais, às 9h e às 10h, têm 750 espectadores das escolas Euclides Buzetto, do bairro Jaraguá; Thales Castanho de Andrade, do Água Branca; Maria B. Pereira Penezzi, do Campestre; Judith Moretti Accorsi, do Parque Piracicaba; e Francisco de Almeida Kronka, do Eldorado.
elenco-do-espetaculo-abc-do-do-re-mi-foto-rodrigo-alves

Segundo a secretária de Educação, Angela Jorge Correa, conceitos relevantes para o aprendizado das crianças são absorvidos de maneira lúdica e teatral, a partir de valores como disciplina e responsabilidade, trabalho em equipe e atribuições individuais. “O ABC do Dó Ré Mi é um guia de instrução musical democrático e divertido, que fala a língua das crianças. Elas aprendem rindo e sem grande esforço. Piracicaba, mais uma vez, se destaca ao trazer um projeto inovador, por meio de uma orquestra estável, como a OSP, que deixa também a sua contribuição para a formação de plateias na cidade”, avalia a secretária.

Ainda em novembro, a Sinfônica faz as últimas sessões do projeto Música nas Escolas, nos dias 23, 24 e 25, nas escolas Joaninha Morganti, na Pauliceia, Tomaz Caetano Rípoli, no Jardim Costa Rica, e Maria de Lourdes Fuzzetti Lorenzi, no Morumbi. São duas apresentações por unidade, em turmas de 35 a 40 estudantes cada, que recebem quartetos de cordas, madeiras e metais, numa dinâmica intimista que inclui perguntas e respostas e apresentação musical.

A Sinfônica de Piracicaba também apresenta-se no dia 19, às 16h30 e às 20h30, no Teatro do Engenho, com a participação do pianista Cristian Budu. Sob regência do maestro Jamil Maluf, o programa traz a Série Brasileira para orquestra, de Nepomuceno, e Concerto em lá menor para piano e orquestra, de Grieg. A distribuição gratuita de ingressos acontece nos dias 16, 17 e 18, das 15h às 18h. A realização é do Ministério da Cultura e da Secretaria Municipal da Ação Cultural, com patrocínio da Caterpillar Brasil e Raízen, via Lei Rouanet, e apoio cultural do Bom Peixe, Jornal de Piracicaba, Revista Arraso, Empem, Rádio Educativa FM, Maison Vivenda Buffet e Cultura Artística.

Deixe uma resposta